Make your own free website on Tripod.com
Pesca&Dicas

BÓIAS - ORIENTE-SE
 


   

 

Se você tem o hábito de pescar nas imediações de portos ou mesmo em hidrovias como a Tietê-Paraná, certamente já encontrou grandes bóias metálicas coloridas. Espero que nunca tenha amarrado o seu barco para pescar junta a uma delas, pois além de proibido e sujeito à multa, o seu barco poder ser apreendido pela marinha.
A finalidade destas bóias, assim como das balizas-hastes metálicas cravadas numa pedra e dos faróis, é orientar o navegante. Bóias verdes e vermelhas, por exemplo, conhecidas como sinais laterais, indicam exatamente os limites de um canal. Quando se entra num porto, as verdes ficam à sua esquerda (bombordo) e as vermelhas à direita (boroeste). Ao sair, a ordem se inverte: as verdes ficam à direita do barco e as vermelhas à esquerda.
Os grandes barcos passam entre elas, tanto na entrada como na saída dos portos. Obviamente, não convém deixar a embarcação à deriva nestes locais, com o propósito de pescar. É suicídio jogar a âncora num canal delimitado por estas bóias. Em função da considerável inércia de um navio, dificilmente o capitão conseguirá desviar de um pequeno barco de alumínio. Assim, evite pescar nos canais marcados por bóias verdes e vermelhas.
Outra bóia que merece atenção especial é a pintada de preto e vermelho, sinônimo de perigo isolado. Esta bóia (ou baliza) é reconhecida facilmente, já que de longe é possível visualizar duas bolas pretas no topo. Sugerem perigo à navegação, seja por um parcel ou um casco soçobrado. Como pedras e navios afundados constituem esconderijos e pontos de passagem de peixes, muitos pescadores procuram estas bóias.
Toda cautela é necessária. Antes de se aproximar, verifique na carta náutica onde está a parte mais rasa (da pedra ou do casco), pois neste local costumam estourar ondas, principalmente na maré baixa ou quando o mar está agitado.
Bóias amarelas (cujo topo é assinalado com um X em amarelo) indicam canalização ou cabo submarino, entre outras coisas. Portanto, jamais jogue a âncora nas imediações. Além de perigoso (pode-se tomar uma descarga elétrica), uma âncora pode causar danos a estas instalações. Se isto ocorrer, o infrator será obrigado a cobrir indenizações, além de multa. Lembre-se que as cartas náuticas mostram a posição dos cabos ou da tubulação submarina.
Outro tipo de balizamento que se deve conhecer são os sinais cardinais. Na verdade, também constituem sinais de perigo isolado, mas orientando o navegante quanto à localização do perigo. Isto significa que um sinal cardinal, norte, por exemplo, indica que as águas são navegáveis ao norte do sinal – o perigo provém do lado sul.
Tal como o nome sugere, os sinais cardinais se subordinam ao que estabelecem os pontos cardeais. Desse modo, além do cardinal norte, existem ainda os sinais cardinais, leste, sul e oeste, sempre pintados de amarelo e preto, tendo no topo dois cones pretos.
Hidrovias – Analisando a seguir os sinais de orientação nas hidrovias. Nestes locais, é determinante o lado em que se posiciona uma bóia verde ou vermelha, de modo a permitir que se desvie de um perigo ou da parte rasa do rio. A bóia verde, por exemplo, fica à esquerda do barco, quando se segue rio acima, e à direita quando se navega a favor da correnteza. Já a bóia vermelha dever ser deixada á direita do barco ao subir o rio, e à esquerda em caso contrário.
O sinal de perigo isolado no rio é representado por uma cruz. Quando um canal se divide em dois, é indicado por Y e o canal junto à margem por um quadrado. Por sua vez, a letra X determina que se deve trocar de margem para continuar navegando no canal. Todos estes sinais são pintados em vermelho, num quadro branco.
Outros sinais importantes são os que se acham nas pontes. Ao encontrar um quadrado amarelo, por exemplo, significa que neste vão o tráfego é permitido nos dois sentidos. Dois quadrados amarelos indicam mão única e, conseqüentemente, haverá do outro lado da ponte uma placa vermelha com uma faixa branca.
Além destes sinais, existe a placa branca com um retângulo verde e a placa branca com um retângulo vermelho. A primeira significa que o pilar na qual se encontra deve ser deixado à direita da embarcação (subindo ou descendo o rio) e a segunda à esquerda.
 


Bóia de
demarcação de rota
(verde)

indicam limite de canal

Bóia de
demarcação de rota
(encarnada)

indicam limite de canal

Bóias amarelas
indicam canalização
ou cabo submarino

PERIGO
ISOLADO

BIFURCAÇÃO

MEIO CANAL

CANAL JUNTO
A MARGEM

MUDANÇA
DE MARGEM

DICAS GERAIS

  • Mantenha sempre a bordo um par de remos. Eles serão úteis para você tirar o barco da frente de um navio, caso o seu motor quebre no meio do canal.

  • As bóias também servem para identificar o sentido da correnteza, ou seja, se a maré está enchendo ou vazando.

  • Jamais amarre seu barco a uma bóia, mesmo que o motor para de funcionar. Neste caso, jogue a âncora, exceto nas proximidades de uma bóia amarela.

  • Ao navegar num canal, permaneça do lado de fora da curva, pois exceto no caso de pedras ou de outros obstáculos, o lado de fora é sempre o mais fundo.

  • Nunca ancore num canal de passagem de grandes embarcações.

  • É proibido pescar nas imediações dos portos, edificações militares, usinas nucleares e hidroelétricas.

  • Proteja o balizamento. Ele existe para a sua segurança.

  • Estude a carta náutica da região e a mantenha sempre a bordo.

  • Também é importante conservar o quadro de balizamento (plastificado) a bordo.

  • Numa situação de emergência, com o motor avariado num local muito profundo para jogar a âncora, e sendo arrastado pela correnteza, voce pode prender o barco à bóia, mas somente nas alças de amarração.

voltar

 
| PESQUEIROS | NÓS PARA PESCA | RIO GUARAÚ | ARTIGOS | BUSCA FONES | TEMPO |
| HOME | RECEITAS | FOTOS | SPLIT SHOT | MASSAS | BUSCA CEP | E-MAIL | GIRADOR | EMPATE DE AÇO |
© Copyright - 2002-2003 - Pesca & Dicas - All rights reserved